Vacinação

Para dar aquela picadinha, o veterinário deve fazer um exame clínico para verificar se o pet está saudável e apto a receber a vacina, pois qualquer problema, como diarreia, febre, infecções, vermes, pulgas e carrapatos, tem de ser tratado antes da vacinação. Os animais devem ser vacinados desde pequenos – 45 a 60 dias de vida – para criar anticorpos contra vírus e bactérias que causam doenças graves e fatais, como a cinomose, enfermidade viral com sintomas gastrointestinais, respiratórios, neurológicos e cutâneos.

Agende um horário para vacinar seu pet Botao agendamento

Quantas vacinas deve receber um filhote?

Filhotes recebem inicialmente três doses de vacina com intervalos entre 20 e 30 dias. Na última dose recebem a antirrábica. Os mascotes com mais de quatro meses de idade devem receber anualmente a vacina antirrábica contra raiva, doença grave e sem cura manifestada por sinais neurológicos. Além das vacinas prioritárias, o veterinário pode indicar outras específicas, dependendo do histórico do bicho e da região onde vive.

E o que acontece com os gatos?

Os felinos recebem inicialmente três doses da vacina polivalente (V3, V4 ou V5). A V3 protege os bichanos contra a panleucopenia (doença viral transmitida pelo contato com fezes e objetos contaminados), a calicivirose (infecção respiratória causada por vírus) e a rinotraqueíte (causa problemas respiratórios e alterações oculares). A V4 também previne a clamidiose, doença bacteriana causadora de lesões oculares. Já a V5, além das outras doenças, evita a leucemia viral felina (FeLV), sem cura e contraída pela saliva de animais contaminados. Além de todas essas doenças, gatos também devem ser imunizados contra a raiva,com reforço anual.

Efeitos colaterais

A incidência de reações adversas às vacinas é menor do que 1% e a frequência de efeitos graves é pequena.

Vacine seu pet no Hovet São Pedro (Hospital Veterinário São Pedro). Agende um horário.

Curta nossa página no Facebook: Hovet Sao Pedro Facebook